Saltar para o conteúdo principal

Codificação de ficheiros sem erros

Em que consiste a codificação de ficheiros?

As soluções CAD vieram revolucionar a forma como trabalhamos e são, nos dias de Hoje, imprescindíveis. No entanto sabemos que a quantidade de ficheiros gerada pode revelar-se avassaladora.

O dia-a-dia de grande parte das empresas consiste em criar, produzir e controlar milhares de peças e referências através de múltiplos processos. A melhor forma de controlar é atribuir um ID, ou código único, que irá identificar as nossas peças através dos diversos estágios do processo.

Surge, assim, a necessidade de codificação de ficheiros, que consiste na atribuição de um código ou ID a um produto que nos irá permitir identificá-lo e às suas características.

O objetivo deste processo é justamente agilizar e facilitar o reconhecimento de dados e informações do nosso produto.  A codificação tornou-se, assim, fundamental a nível industrial e comercial para uma boa gestão de todo o processo.

VER O WEBINAR

Codificação de ficheiros

Esquemas de codificação de ficheiros

Conseguimos identificar dois grandes tipos de codificação de ficheiros:

  1. Numeração inteligível
    Diz respeito a uma esquema de numeração que reflete no seu ID informação sobre o tipo de peça, linha de produto, projeto, juntamente com um contador
  2. Numeração não-inteligível (ou sequencial)
    Trata-se de um esquema de numeração sequencial em que o nosso ID é atribuído automaticamente para o próximo número disponível.

Ambos os esquemas têm as suas vantagens e desvantagens e, à primeira vista, até nos poderemos questionar porque motivo optaríamos por uma numeração não-inteligível. No entanto, antes da decisão final deveremos sempre considerar os requisitos, objetivos da empresa, os diferentes departamentos e as ferramentas informáticas que temos disponíveis.

Neste webinar partilhei a minha experiência em gestão de dados, fazendo uma análise destes métodos e identificando quando devemos optar por cada um deles.

VER WEBINAR

Independentemente do método utilizado há ainda a considerar a codificação manual e a codificação automática. Neste ponto, não temos dúvidas: a codificação automática tem claras vantagens:

  • Processo muito mais rápido
  • Sem erros
  • Não necessita de formação dos utilizadores para garantir que seguem as regras de codificação

Se acha que a codificação automática só é possível com soluções complexas, saiba que há outras formas de o conseguir com as ferramentas que já tem disponíveis. Este webinar dá a conhecer 3 formas automáticas de codificar ficheiros.

Pronto para revolucionar a sua forma de trabalho?

Codificação de ficheiros sem erros

Codificação de ficheiros sem erros

Codificação de ficheiros sem erros

pt_PT